segunda-feira, 22 de agosto de 2011

O Eu-Espelho apóia essa campanha: Doe Sangue

 
Hoje eu quero contar para vocês sobre a minha primeira experiência de doação de sangue.

Sempre quis ter a oportunidade de doar, mas não sei porquê, nunca tinha ido.

Ocorre que temos uma amiga que está em tratamento e nos pediu uma forcinha, e meu marido e eu fomos dar nosso sanguinho em colaboração.

Descobrimos que esse processo é super importante não só para a pessoa para quem fomos doar, mas pode ser utilizado por várias pessoas diferentes, indo diretamente para uma transfusão ou simplesmente repondo o banco de sangue do hospital.

É um procedimento rápido. A doação em si demora apenas 15 minutos. Primeiro, você faz uma entrevista particular. Os dados são confidenciais. Em seguida, eles verificam sua pressão e se você tem anemia, com um furinho no seu dedo. Seu sangue será analisado somente após a doação e o resultado é encaminhado gratuitamente para sua casa. No final, a gente ganha um lanchinho natural e um suquinho.

O local que eu fui foi o Hospital do Câncer A.C. Camargo, na Liberdade, em São Paulo.

Mas não vou mentir não, viu? rsrs... eu acho que meu corpo não é tão resistente quanto eu penso que ele é! Bom, eu não tenho medo de agulha e nem de sangue, viu gente? Mas, bom, ontem eu dei uma "desmaiadinha" só de lembrar da agulha! kkk gente, que juvenil, né?

Tive uma queda de pressão, mas rapidinho passou... aí dei uma dormidinha, que eu tava precisando mesmo, e pronto, sarei. O importante é eu colaborei.

Fica dica!


POR QUE DOAR?

A ciência avançou muito e fez várias descobertas. Mas ainda não foi encontrado um substituto para o sangue humano. Por isso, sempre que precisa de uma transfusão de sangue, a pessoa só pode contar com a solidariedade de outras pessoas. Doar sangue é simples, rápido e seguro. Mas, para quem o recebe, esse gesto não é nada simples: vale a vida. Seja doador voluntário. Faz bem também para você. Porque a satisfação de salvar vidas é a maior recompensa.


Alguns sites com maiores informações:

Um comentário:

  1. Flor, a próxima vez que forem doar me avisem...

    ResponderExcluir